ARTIGO: ENSINO DE LITERATURA: ONDE ESTÁ O PRAZER?

 George Velame (UFBA)

 RESUMO O ensino de literatura, apesar de sofrer constantes questionamentos, ainda conserva uma concepção elitista da literatura e leitura, ao valorizar um tipo de produção textual em detrimento de outros. Esta pesquisa teve como objetivo analisar as representações sociais sobre leitura entre os estudantes de Letras da UNEB. Para o levantamento dessas representações aplicou-se um questionário entre os estudantes do 1º semestre e os formandos dos Cursos de Letras. Dentre as perguntas desse questionário, foi analisada a seguinte: “Que razões motivam você na busca de leituras?”. Dessas respostas, foram quantificadas, analisadas e interpretadas as palavras ou expressões mais recorrentes relacionadas à leitura. A partir da análise dos dados coletados observou-se que apesar das tentativas de se modificar a representação hegemônica sobre a leitura, ela se mantém. Do total de entrevistados, apenas 4% tiveram o núcleo central da representação modificada, passando a ver a leitura como prazer. Outros 22% tiveram os elementos periféricos da representação modificados, vendo a leitura primeiramente como conhecimento e depois como lazer.

 

Palavras-chave:

Leitura; Fruição; Representações Sociais.

Artigo completo (PDF).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: