Livro retrata a análise da adolescência através da história

Analisando o início dos estudos sobre a adolescência e os  imensos esforços de conseguir sistematizar o  comportamento sexual e social dessa fase da vida humana,  A invenção da adolescência no discurso  psicopedagógico sintetiza, a partir de Michel  Foucault, as ações tomadas por psicólogos,  psicoterapeutas e psiquiatras no final do século XIX,  quando a sociedade passou a ver a fase adolescente como  um problema científico. Neste lançamento da Editora  Unesp, Maria Rita de Assis César retrata a preocupação  histórica com a adolescência, demonstrando os desafios  enfrentados pelos cientistas em suas padronizações e  estudos acerca dessa fase da vida.  Com argumentos históricos sendo utilizados para analisar  todo o contexto higienista no qual se iniciou a busca  pela adolescência no discurso psicopedagógico, Maria Rita  mostra a função fundamental dos médicos na mudança da  visão sobre a adolescência, que exigiu dos pais um  intenso convívio com os filhos. A partir disso começam a  haver preocupações com a educação escolar e o círculo de  amizades nos quais os adolescentes estariam envolvidos.   É nesse cenário que a adolescência passa a ser tratada  como a fase de ajustes necessários. As mudanças corporais  e intelectuais tornam-se preponderantes na evolução das  pesquisas científicas realizadas. Temáticas como sexo,  masturbação, disciplina, perversão e delinqüência são  vistas como um grave problema a ser investigado  cientificamente. Ao mesmo tempo, estudiosos buscam  sistematizar a adolescência, criando tabelas e  fluxogramas para criar padrões de crescimento,  transgressões e evolução intelectual.   A invenção da adolescência no discurso  psicopedagógico retrata também as relações de  matrimônio e a formação dos personagens relacionados com  a puberdade, como o adolescente masturbador, o jovem  playboy e sua jaqueta de couro, e os teenagers e sua  rebeldia sem causa. Aborda a visão que se tem do esporte  como prática fundamental para canalizar a energia do  jovem em algo saudável, afastando-o de atos ilícitos, e  analisa o filme Kids e toda a discussão proposta pelo  longa-metragem ao redor do assunto, como a colocação das  pessoas diante da certeza da finitude e da dor de existir.  Título: A invenção da adolescência no discurso  psicopedagógico Autora: Maria Rita de Assis César Páginas: 168  Formato: 14 x 21 cm Preço: R$ 32 ISBN: 9788571398429 Data de publicação: 2008  Os livros da Fundação Editora da Unesp podem ser  adquiridos pelo site www.editoraunesp.com.br ou telefone  (11) 3242-7171. Ramal 413

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: